O cheiro das rosas 

 

Ao anoitecer uma brisa suave invadiu meu quarto 

Trazendo uma lembrança querida de muitos anos 

Então sonhei com uma pessoa que há muito partira 

E dentro deste sonho aprendi a enfeitar as palavras. 

 

Quando acordei meu quarto estava frio 

E um som, distante, de passos lentos, eu ouvi. 

Fiquei parado imaginando quão grandioso seria 

Um encontro inesperado de um amor do passado. 

 

Ao abrir a porta de meu quarto 

Avistei pela janela da sala uma moça 

Vestida de rosa com laços frutuosos nas mãos 

Que me olhava diretamente nos olhos com delicadeza 

 

Aproximei-me, mas sua face não me trazia recordações. 

Ao tentar tocar em seus laços, a moça distinta desapareceu. 

Fiquei parado por alguns instantes pensando 

Então chorei até a última lágrima do meu coração. 

 

Quanto mais eu tentava recordar 

Mais fracas ficavam minhas lembranças 

Então quando tentei retornar ao meu estado normal 

A moça voltara a aparecer com uma face enfeitada 

 

Eu entendi quem era e eu me recordo de você 

Quanto tempo esperou para vir me visitar 

Enquanto o tempo todo meu desejo era lhe ver 

Após tantos anos eu quase me esquecera do seu olhar. 

 

De repente acordo, fico assustado, calado. 

Foi tudo um sonho ou será que ainda continuo sonhando? 

Percebo que a fragrância doce fora embora 

Mas continuo ouvindo os seus passos lá fora. 

 


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: