Paisagem de areia


Amigo, eu te encontrei na praia hoje

O dia é mais azul quando o sol está, Vermelho 

Os sons daquelas notas que ressoam em meu ouvido 

Trás de novo as lembranças que um dia eu vi no espelho 

 

O papo não nos leva a nada 

E o nada é uma curva tão próxima 

Que quando nos encontramos do outro lado 

Está na hora de virar de novo 

 

Se as claras ideias não nos permitem entender 

O que diriam às escuras sem um sol ao entardecer? 

Nossos reflexos moldados na areia 

São tão frágeis quanto um barco de papel 

 

O cheiro das madeiras que nos moldam 

Fazem claras escuras sensações 

Ao tocar num simples sussurro da vida 

Recriamos a natureza morta, dando outra chance 

 

Um violão para resfriar a mente 

Alguns acordes tão conhecidos por nós mesmos 

Uma ou outra pitada de sorte 

É muito mais que um simples sorriso a esmo 

 

Para aliviar a tensão de nem sempre nos encontrarmos 

Fiz uma paisagem grandiosa de areia 

E espero que as águas do mar das quais nós fugimos 

Não apague o que aqui dentro me incendeia 

 


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: