Pequenina casa


 

Depois de horas de sol nos ombros, o homem se deita 

Espera adormecer e despertar num paraíso repleto de pétalas de rosa 

Mas o que ele encontra em seus sonhos são apenas espinhos 

Sempre pronto para um sacrifício de forma majestosa 

 

Vê um caminho iluminado, mas não os espinhos no chão 

Sente apenas as agulhadas em seus pés rachados da terra roxa 

Agulhadas cada vez mais profundas que chegam arder seu coração 

Mesmo assim continua caminhando com seu sorriso que range, mas não afrouxa 

 

Inesperadamente avista um mar de rosas ainda mais profundo 

Onde terá que nadar, fugindo do trem que o segue sem trégua e furioso 

Mesmo com os espinhos o cortando em fatias, houve tempo para pensar 

Num piscar de olhos estava em um mar de sangue, mais doloroso, mais fundo 

 

Talvez aquele sangue todo fora expelido pelos seus cortes, seus poros 

Pensava na ironia de sucumbir por aquele que o alimenta e satisfaz 

Ao cair em uma tremenda escuridão, percebe estar acordado 

Ferido, ensanguentado e queimando pelas picadas de formigas 

 

Levanta-se e tenta se livrar das pequenas víboras que não estavam saciadas 

Joga-se ao chão, sacudindo seu corpo, tentando livrar-se das impiedosas criaturas 

Minutos depois, olha e mata uma das víboras que estava sozinha e indefesa 

Sem pensar na casa das formigas que destruiu e quantas ali estavam mortas 

 

Fica quieto mais alguns instantes e sente a dor sem ter chance de se aliviar 

Então pensa em qual seria sua reação, se ele sua família estivessem bem 

E de repente viesse um animal destruindo sua casa que acabara de terminar 

Talvez, sem recuar, usaria seu instinto também 

 


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: