Ferramentas de um deus


 

Pequenos sussurros de poeira 

Grandes abraços de montanhas indóceis 

Afagos e um sonho na mente 

Falem aos desperdícios desta insanidade 

 

Velarei minha solidão aos braços da saudade 

Despreze-me para que não devas um sussurro qualquer 

Bem mais forte que o sol é a minha lua 

Enche-me de luz, amor 

 

Chocados pela grande mãe, estamos 

Ovos de ouro 

Queimam o sentimento e acendem a esperança 

Folhas de louro 

 

Amor faminto, comeu os órgãos do destino 

Abusou o limite e morreu numa rua sem saída 

Filho pródigo, amou a teus irmãos 

Desprezou a lei 

 

Loucos de um só caminho 

Cruzaram-se por fim, nesta famosa rua 

Antes dos Mouros nada por aqui se entendia 

Antes de mais nada 

 

Ondas doces e insaciáveis 

Poder do ódio, tornou-se doce 

Engoliu a abelha e matou a colmeia 

A paz não reina aqui 

 

Sangue de unicórnio escorre em potes de leite 

Enterram-se cantando 

Sacrifício 

Não nego e não temo a morte 

 

 


7 respostas para “Ferramentas de um deus”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: