Doce desagravo


 

A doçura de um prato frio 

Faz salivar meus desejos mais insalubres 

Onde me perco nas alturas do delírio 

Das insanidades apetitosas do desagravo 

 

A indolência do coração 

Na serventia se satisfaz 

A impetuosidade do algoz 

Se assemelha ao apuro do calabouço 

 

Enclausurado estarei ao sentir tal afeição 

Proferir os mais inclementes flagelos 

Investir a minha humanidade 

Neste sentimento lascivo 

 

Atenuado ou pacato 

Pacífico sentimento de satisfação 

Mas um ardor no peito 

De talvez não ter feito o bastante 

 

Cumprirei minha sanção 

Acorrentado aos pés da penitência 

Porém exultante, eufórico e grato 

Por ter feito da vida algo aprazível e cabal 

 

 


2 respostas para “Doce desagravo”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: