Encontrei Clarisse na terra do nunca 

Uma Wendy mais melancólica e sutil 

Com asas estranhas e pálidas bochechas 

Cheiro doce e pensar sombrio 

 

Entre uma ou outra esquizofrênica conversa 

Algum tom de timidez e sobriedade 

Muito a se fazer em tão pouco tempo 

Fomos nos tocando com olhares 

 

O que para mim era claro, para Clarisse escuro 

O que para mim era tão simples 

Para Clarisse, impossível 

Era um choque mental, compreensível 

 

Nela, asas que nasceram tortas 

Asas de ouro, pesadas e rígidas 

Plumas que brilhavam e não voavam 

Tanta riqueza, tanto pesar 

 

Como em toda boa história, havia um pirata 

Obcecado por seu voador navio e seu cachimbo 

Sua rizada era fúnebre, suas mãos amarelas 

Seu andar arrogante e olhar vampiro 

 

E Clarisse aprisionada por cordas infinitas 

Invisíveis e arrochadas em cada junta 

Uma jaula de palavras bonitas e frases torpes 

Um sentir pesado, amordaçado, coagido 

 

Clarisse está sem gás, sem força e sem juízo 

Está perdida dentro de sua própria cabeça 

Seus pensamentos enviesados e iludidos 

Suas ações auto flageladoras, cruéis 

 

Acendi uma luz em sua caverna de opções 

E mesmo assim relutara, com olhos fechados 

Mostrei quantos nós cegos a prendiam 

E mesmo assim, de nada adiantou 

 

Quando fui obrigado a acordar desse infame pesadelo 

Algo havia transformado em mim, senti estar preso 

A luz do meu quarto não acendia e não haviam portas 

As janelas estavam pequenas e estava deitado no chão 

 

Ouvi alguém gritar em desespero, parecendo me chamar 

Mas chamavam por Clarisse 

E não conseguia mais me mover 

Tudo foi ficando mais escuro, frio e meus olhos não abriram mais 

 

 

Em homenagem à Joni Mitchell e suas canções mais profundas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: