Potente sol


 

Pôr do sol 

Ah… Poente sol 

Que me leva mais um dia 

E leva também minha agonia 

 

Sou como os bichos 

Que colocam suas cabeças fora das tocas 

Assustados e apreensivos 

Por mais uma noite de selva 

 

O momento das meninas dos meus olhos 

Aquele momento onde escurecem 

Onde crescem 

Preparam-se para repousar 

 

Um momento de mudança 

Onde o verde vira preto 

O azul vira preto 

E todo resto se apaga 

 

Oh… Poente sol 

Potente sol 

Que incendeia massas de água flutuantes 

Impotentes nuvens 

 

Águas que banham de espumas 

Um pouco mais a areia que as cercam 

Um pouco mais as rochas que lhe enfeitam 

Os animais que ali habitam 

 

 


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: